NOTÍCIAS

QUAL É A DIFERENÇA ENTRE OS FLUÍDOS DE FREIO

De todo os componentes que formam o sistema de freio, o fluido de freio é o mais fácil de ser feito manutenção (ou troca), porém é um item que sempre é esquecido ou menosprezado.

Os motoristas lembram-se de verificar os discos, de trocar as pastilhas, mas poucos condutores lembram de trocar o fluido de freio. Esse desleixo pode causar problemas como reduzir a eficácia da frenagem quando mais se precisa em uma situação de emergência.

O que é um Fluido de Freio?

De uma forma bem simplificada o fluido de freio é um composto sintético ou semissintético com a característica de não se comprimir, de suportar altas temperaturas e ser higroscópico (absorver água).

Qual a função do fluido de freio?

O fluido de freio tem como função transmitir a pressão do pedal para os discos e pastilhas de freio para promover a frenagem com a redução da velocidade do veículo.

Um sistema de freio que esteja com fluido novo desempenha bem a sua função, pois ainda não está contaminado por água e impurezas e consegue manter as suas características de suportar altas temperaturas sem perder a sua densidade.

O risco de não realizar a troca faz com que o fluido se torne cada vez mais contaminado por impurezas e com água. Com isso ocorre a alteração da sua composição e considerável diminuição da sua eficiência.

Outra função do fluido de freio é agir como lubrificante dos componentes do sistema de freio prevenindo a corrosão das peças.

Afinal, qual a diferença entre os fluidos de freio?

Agora que sabe um pouco mais sobre os fluidos de freio podemos explicar os tipos de fluido de freio existentes e suas diferenças.

Os tipos de fluidos de freio existentes no mercado são basicamente dois, o DOT 3 e o DOT 4. Vamos entender melhor cada um deles.

Antes de entrar no detalhe de cada fluido precisamos entender o que significa a sigla. O órgão que normatizou as características dos fluidos de freio foi o Departamento de Transporte Americano (Departament Of Transportation) dando origem a sigla.

O DOT classifica os fluidos de freio pelo seu ponto de fervura, pois o produto é submetido ao calor liberado pelos freios e pode ocorrer a formação de bolhas, o que deve ser evitado para que a frenagem seja eficiente.
Como a fervura do fluido é o fator mais importante, a numeração indicativa serve para mostrar o ponto de ebulição de cada fluido. Por essa razão temos a seguinte classificação:

• DOT 3 – apresenta seu ponto de ebulição a 205°C
• DOT 4 – apresenta seu ponto de ebulição a 230°C
• DOT 5 – apresenta seu ponto de ebulição até 250°C

O fluido que passar a temperatura indicativa acaba por mudar suas propriedades. Podemos entender que quanto maior a classificação do DOT, mais resistente o fluido se apresenta.

É importante lembrar que o fluido de freio tem como característica ser higroscópico (absorve a umidade do ar) e, um fluido contaminado com partículas de água pode mudar seu ponto de ebulição para menos e assim provocar a formação de bolhas diminuindo a capacidade de frenagem.

Para finalizar, agora que você já sabe um pouco mais sobre os fluidos de freio e suas especificações, fique sempre atento às explicações contidas no Manual do Proprietário do seu veículo e, pelo menos uma vez no ano, faça a verificação do seu sistema de freios.

Com esses cuidados você e sua família estão mais protegidos e seguros para rodar por aí.

RELACIONADAS

Abrir
1
Precisa de atendimento?
Olá, como podemos ajudar?